Minha Casa Minha Vida para o Desempregado – você tem direito?

Publicidade

Minha Casa Minha Vida para o Desempregado – O trabalhador deve estar atento ao contratar o seu Minha Casa Minha Vida. Independente de crise ou não, ninguém está livre de imprevistos.

Acidentes, falecimento (do titular ou cônjuge, compondo a renda ou não) ou, mesmo, a perda do emprego pode atingir qualquer cidadão. Abaixo você tem maiores informações sobre o programa Minha Casa Minha Vida para o Desempregado.

Publicidade

minha-casa-minha-vida

Estou desempregado! Como pago as parcelas do MCMV?

Qualquer uma dessas situações, para quem possui o compromisso da parcela mensal do Minha Casa Minha Vida, pode atrapalhar um tanto, já que após o atraso de duas parcelas, o beneficiário do programa pode perder o imóvel.

Num caso como esse, a dívida passa a ser cobrada integralmente.

Quanto você pode financiar? Confira o Simulador Caixa Habitacional

Porém, ao contratar o financiamento do Minha Casa Minha Vida, o trabalhador conta com o Fundo Garantidor de Habitação Popular – FGHab. O Fundo é uma espécie de empréstimo que é contratado junto com o financiamento de imóvel Caixa.

Ele garante o pagamento das parcelas do Minha Casa Minha Vida, por tempo determinado, para o trabalhador que se enquadrar na situação de perda de emprego ou de 30% da renda.

Publicidade

Descubra como funciona o Fundo Garantidor

O Fundo Garantidor de Habitação Popular paga, inicialmente, três parcelas do Minha Casa Minha Vida, com possibilidade de ser prorrogado por igual período, em caso de necessidade, até o limite de 12 parcelas.

Após o decorrer desse prazo, deve haver ressarcimento do empréstimo para abertura de possibilidade de novo período de empréstimos.

Contratação do FGHab – a partir de quando posso fazer?

Para que seja possível a contratação do FGHab, o mutuário deverá ter efetuado o pagamento de, no mínimo, 6 parcelas do financiamento Minha Casa minha Vida.

Desta forma, o trabalhador pode contar, temporariamente, durante o período em que não exerce atividade remunerada, com dois recursos valiosos para o trabalhador: o seguro desemprego, atendendo os novos critérios de concessão e o FGHab.

FGTS na entrada do imóvel – veja como usar

Por outro lado, em caso de demissão sem justa causa, se você não utilizou o seu FGTS na entrada do imóvel, por exemplo, você poderá retirar e utilizar no pagamento de parcelas do seu Minha Casa Minha Vida.

Mesmo em caso de saque recente, verifique o saldo. Pode haver quantidade suficiente para o pagamento de algumas obrigações.

Quem tem direito ao FGHab?

É importante ressaltar que apenas os mutuários da Caixa que financiaram o imóvel pelo Minha Casa Minha Vida é que podem fazer uso do Fundo Garantidor.

Ou seja, não somente outras linhas de financiamento não dispõem deste empréstimo que garante o pagamento das parcelas.

Seguros no financiamento de imóvel – o que cobrem?

Os mutuários de outros bancos também não dispõem desse que, além de um conforto, é uma segurança para o trabalhador brasileiro.

Ao fechar o contrato do seu financiamento, você também pode verificar a existência de outros seguros. Há seguros, por exemplo, que cobrem invalidez permanente do titular ou um dos titulares. Também pode cobrir a morte nas mesmas situações citadas.